quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Um Natal sem Jesus


Estamos a exatamente um mês de uma das comemorações mais relevantes e marcantes do ano – o Natal. Nesta época do ano parece que tudo fica mais divertido e belo. Viagens, visita de parentes, presentes trocados... Tudo gira ao redor do homem e para o homem.  Até a religião, que deve nos levar a contemplar a Deus, tem se desenvolvido mais de forma antropocêntrica e cheia de humanismo do que teocêntrica. Esta é a atmosfera natalina mais comum em nossos dias.

Pensando nisso, gostaria de propor uma reflexão sobre um Natal sem a figura mais importante: Jesus Cristo. Parece-me que é o que justamente está acontecendo nos últimos anos. Numa sociedade capitalista e secularizada, não se faz qualquer referência válida sobre Jesus Cristo e Sua sagrada missão. O consumismo fez com que, até mesmo alguns crentes secularizassem o sacro. Assassinamos a ideia do nascimento dAquele que veio para que a Vida Eterna fosse conferida à todo aquele que nEle crer e também nAquele que O enviou (Jo 3.16; 5.24).

Infelizmente, as datas significativas para os cristãos vêm sofrendo descaracterizações ao longo do tempo, além de ter seus significados alterados por personagens estranhos à verdadeira fé cristã. Na Páscoa, quando deveríamos celebrar a ressurreição de Jesus Cristo, as atenções se voltam para um tal “coelho da páscoa” (?). Já na época do Natal, um personagem originado do folclore europeu denominado “papai Noel” é a figura da vez. Estes e outros ícones pagãos nos invadiram sorrateiramente e, hoje muitos de nós nos lançamos a essa onda idólatra e perversa. O Natal tem sido um Natal sem Jesus.

Este Natal pós-moderno isenta o próprio aniversariante das comemorações. Neste natal secularizado não há lugar para o Rei que se humilhou, assumindo a forma de servo e sendo obediente até a morte e morte de cruz (Fp 2.5-8). A troca de presentes, os grandes banquetes, as bebedices, as luzes, os enfeites... Tudo é para o nosso próprio deleite e satisfação. Onde está o sentido do verdadeiro Natal? Onde está a mensagem de amor e esperança que alegrou o coração dos jovens pastores de Belém, e que também deveria alegrar a todos nos dias atuais?

O verdadeiro Natal é Jesus Cristo nascendo no coração dos pecadores; é o homem se conscientizando de seu pecado e compreendendo a mensagem de amor que há dois mil anos vem sendo proclamada pelos servos do Senhor. Amado (a) leitor (a), traga Jesus Cristo para o seu Natal. Traga Jesus Cristo para o centro de sua casa. Faça dEle a pessoa mais importante de seus festejos e banquetes familiares. Não deixe de ensinar aos seus filhos, que o mais importante desta data, é a mensagem de amor e esperança que Deus Pai nos envia mediante Seu Filho Jesus Cristo.

Que neste Natal nós não percamos o foco da comemoração e honremos o verdadeiro homenageado – Jesus Cristo, nosso único e suficiente Senhor e Salvador. À Ele a honra e a glória. Amém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...