quinta-feira, 26 de maio de 2011

Kit Gay do MEC Está Fora das Escolas!

No início da semana, um grupo de deputados informou aos líderes da base governista que devido à falta de atenção do executivo às suas reinvindicações, bem como, as constantes mentiras contadas pelo Ministro da Educação, eles iriam:

1. Obstruir as votações na Câmara;

2. Assinar o pedido de convocação do Ministro Palocci ao congresso a fim de que o mesmo explique os fatos relativos ao último escândalo;

3. Iniciar mobilização por uma CPI do Ministério da Educação; e.

4. Buscar a exoneração do Ministro da Educação.

Diante disso, ontem (25/05), a Presidente Dilma deu ordens expressas proibindo o Ministro Haddad de distribuir os kits gay do MEC nas escolas. A Presidente achou o material "impróprio para o objetivo" de combater a homofobia nas escolas, e determinou a suspensão da produção de vídeos e cartilhas contra a homofobia, além de suspender a divulgação do "kit gay".

A decisão foi anunciada, ontem, pelo ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, logo depois do encerramento de uma conversa com parlamentares das bancadas evangélica, católica e de defesa da família.

A decisão da Presidente Dilma deixou as entidades que militam pelos direitos dos homossexuais "perplexas", de acordo com o presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), Toni Reis. O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) divulgou uma nota em que critica o veto e pediu para que "as pessoas de bom senso" não votem mais em Dilma. Segundo ele, a presidente optou por ceder à "chantagem de representantes do fundamentalismo religioso para barrar a campanha de difamação". 

Já o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), famoso por suas posições conservadoras, elogiou a decisão da Presidente.

Mesmo que a Presidente Dilma tenha tomado tal decisão a fim de "salvar a pele" do Ministro Palocci, não há como não nos alegrarmos com a sua decisão. Se a motivação não foi a melhor, pelo menos os efeitos o serão. 


Bom mesmo, seria se não apenas a presidente, mas o MEC, os ministros, o Senado, a Câmara e todas as autoridades do país, estivessem mesmo convencidos de que tal kit é nocivo, ofensivo, parcial e ditatório, e não que a decisão fosse motivada por uma pressão sobre um de seus maiores aliados. 


A fim de alcançarem a vitória no impasse, a bancada evangélica acabou por usar o método conhecido (e lamentável) de que "os fins justificam os meios". A coisa não é bem assim. Mesmo com tudo isso, acredito que Deus está no controle.



3 comentários:

  1. ;) !!!!

    "Maranatha"! Ora, vem Senhor Jesus!

    ResponderExcluir
  2. graças a Deus esta cartilha não entrou nas escolas!! vivaaaa!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...