Loading...

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

A importância do retiro espiritual


Sua Igreja tem o costume de realizar retiros? Ela tem em seu cronograma anual tal atividade? Sua liderança costuma se fortalecer espiritualmente através de alguns dias de afastamento? Esse pequeno post trará algumas importantes respostas para essas e outras questões a respeito desse assunto.

Retiro significa sair do seu lugar de convívio, afastar-se; deixar suas atividades para buscar uma reflexão. De maneira mais particular, no que concerne à Igreja, “retiro” se refere a todo evento onde os cristãos se recolhem para orar, estudar as Escrituras e, assim, ter um encontro mais profundo com Deus (Mt 6.5-8). Seria interessante que todas as Igrejas tivessem em seu planejamento estratégico anual, pelo menos um retiro espiritual.

O Retiro é fundamental para fortalecer a fé dos crentes, desafiando-os a uma vida mais avivada e desperta para as coisas relacionadas com o Reino de Deus. O Retiro também é importante por causa do grande potencial evangelístico que ele desfruta, onde muitas vidas podem ser alcançadas pela graça do Senhor. Além do teor de edificação e evangelização, os Retiros também são perfeitos para o estreitamento dos laços de comunhão entre os crentes, mediante as atividades de sociabilização e diversão.

Durante o Retiro, as pessoas são convidadas a deixarem suas preocupações diárias a fim de voltar seu pensamento para o Senhor. E nesses dias de refúgio, os jovens e adultos podem perceber a importância de suas famílias, a valorização das amizades, a paixão pelas almas perdidas, a beleza de servir ao Senhor Jesus e o reavivamento espiritual que todo crente necessita.

Não podemos esquecer que Jesus, em vários momentos, saía várias vezes para rezar, para meditar (Mc 6, 31,32,35; Jo 11, 54; Lc 5.16; 8.22).

Os retiros espirituais, de formação, as vivências ou os chamados acampamentos, são muito importantes para aprofundar nossa fé e fortalecer a comunhão. Os retiros podem ser de metade de um dia, de um dia, de três dias, de uma semana... Depende da sua finalidade e do público-alvo.

Para a realização dessa atividade, é necessário ter em mente o objetivo do retiro, ver a realidade do grupo e buscar apoio e orientação com o pastor de sua Igreja. A equipe de coordenação precisa estar fortalecida e sem problemas internos, pois algo assim pode comprometer seu evento. Eis as principais etapas da organização:

  • Pensar o tema do retiro (ponto fundamental que abrangerá as demais partes do evento);
  • Projetar o programa (corpo do retiro com as pregações, os momentos de oração, animações, desertos, lembrancinhas, cultos com o pastor, as músicas, as dinâmicas, a ornamentação...);
  • Pesquisar o melhor local (é necessário pesquisar um local que traga as melhores condições para receber os retirantes e para a realização das atividades pensadas no programa do Retiro). 

Além dessas medidas, é necessário lembrar-se do transporte, da alimentação, lista do que levar, devocionais e cultos, autorização dos responsáveis, possíveis gastos, os horários, material de primeiros socorros. 

É interessante dividir a coordenação em equipes visando dinamizar a organização e também diminuir que cada um fique sobrecarregado. Equipe de finanças, cozinha, música, momentos de oração, formação, intercessão, apoio, dinâmica, ornamentação, dentre outros. Nem sempre nossas coordenações são grandes em números e essas “mini-equipes” ficam representadas por uma ou duas pessoas, todavia, já é uma boa divisão de tarefas. Nas reuniões preparatórias cada equipe apresenta seus avanços e o retiro vai tendo sua estrutura montada. 

Peça, se possível, a presença do pastor em algumas dessas reuniões, visando apresentar o que vem sendo estruturado e pedindo orientações e sugestões.

Cada Retiro é um momento único, mesmo que você repita o tema e as atividades nos ano seguinte. Não se podem prever as suas realizações em cada pessoa, mas tenha certeza que o Espírito Santo irá agir e fará que esse retirante tenha um encontro maior com Deus. Talvez você pense que essa atividade requer muitas atenções, traz inúmeras dificuldades e obstáculos para a sua realização, porém não se esqueça de que você não estará sozinho. O pastor é o seu maior aliado e ainda você dispõe da sua equipe de coordenação.

Ao iniciar esse grandioso projeto, você irá compreender a importância dos retiros na vida da Igreja; entenderá que serão necessários persistência e trabalho árduo para montar toda a sua estrutura; ter toda a calma e paciência para executá-lo junto com sua equipe; achará as respostas para suas principais dúvidas e verá o quão maravilhoso é o seu resultado, pois os retiros são magníficos momentos de forte interiorização e maior sintonia com nosso amado Deus. Lance essa ideia em sua Igreja, mocidade ou grupo de louvor.

Baseado em: Fonte:  SANTOS, Juberto. “Como preparar um Retiro” - Editora Vozes, 2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...